03 julho 2006

Liberdade de escolha

“ A liberdade de escolha, em si, não é a perfeição da liberdade, mas nos ajuda a dar os primeiros passos em direção à liberdade ou escravidão, espontaneidade ou compulsão. A pessoa livre é aquela cujas escolhas deram-lhe o poder de andar com os próprios pés e determinar a própria vida de acordo com a luz e o espírito mais elevados que tem em si. O escravo, na ordem espiritual, é a pessoa cujas escolhas destruíram toda sua espontaneidade e a entregaram, de pés e mãos amarradas, às suas próprias compulsões, idiossincrasias e ilusões, de forma que nunca faz o que realmente quer fazer, mas apenas o que tem de fazer.”

The New Man de Thomas Merton
(Farrar, Straus, and Giroux, NY) 1961 p. 178-79

No Brasil: O Homem Novo (AGIR, Rio de Janeiro), 1966, p. 138
Reflexão da semana de 3-07-2006

Um comentário:

Cristovao Junior disse...

Foi a melhor noticia dos ultimos dias que recebi. Ter essa obra novamente reeditada traz grande alegria para aqueles que nao conheceram a edição antiga, e que podem ter acesso agora.
Cada pensamento e cada desenvolvimento de tema de Thomas Merton é perdra chave pra se atingir o cerne de toda vida cristã: a união com Aquele que nos amou primeiro.
Valeu Waldecy, sua mão deve estar por detrás de tudo isso!

Cristovao Junior
merton.cjb.net